Cartas para Ninguém – O Fim – II

M.

Devo admitir que sua insistência tem feito bem ao meu ego.
Quando insistes que era brincadeira tua revelação, quando insistes que sou injusta e que nos dávamos tão bem, chego a desejar que tudo isso seja tudo isso um mal entendido. Mas logo passa essa sensação. E sabe por que?
Porque revelaste teu segredo em momento de calmaria, numa conversa amigável. Confiavas que eu não me importaria devida à minha natureza calma. Porém, mesmo na minha calmaria eu me orgulho muito dos meus princípios. Não admito mentira, não admito traições. E meu maior defeito é ainda acreditar nas pessoas.
Eu acreditei em você, acreditei em tudo o que me disse. Claro que eu sabia que havia algo escondido, mas achei que isso não era revelado, que era uma dessas frustrações e vergonhas que guardamos no escuro de nossa alma. Achei que poderia ter vergonha de tua condição, de teu emprego, de tua vida. Achei que o que escondia de mim eram tuas fragilidades. No entanto, o que escondia mesmo era tua canalhice, tua falta de escrupulos.
Você tinha razão ao me chamar de boa menina. Só esqueceu que boas meninas não aceitam coisas más.

Teus beijos,
nunca mais.

F.

Anúncios

2 comentários sobre “Cartas para Ninguém – O Fim – II

  1. 😥

    choro…
    porque me vejo no seu texto.
    me vejo como quem errou, quem traiu…
    sei que ___ não vai me perdoar.

    mas, e se a dor de ter traído é tão maior que tudo o mais ???
    e se eu morrer por isso ???

    =/

    Curtir

  2. fiquei sem comentário quando li o anterior.

    serio cruel ironizar a dor dos outros.

    me aterei a ironia: o Mr.M era transexual? hehe

    Bj.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s