Metade

— Minha Eurídice é só metade da tatuagem — ele diz, e seus olhos descem para o lugar da tatuagem em relação ao meu corpo ao seu lado. — Pensei que um dia, se me casasse, minha garota podia fazer a outra metade e unir os dois.
Meu coração está na garganta. Tento engoli-lo de volta, mas está preso ali, inchado e quente.
— Mas é loucura, eu sei — ele diz, e sinto seus braços começando a me soltar.
Eu o aperto mais forte, segurando-o ali.

J. A. Redmerski in “Entre o agora e o nunca”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s