Mas salvou minha vida também

Mas salvou minha vida também. E entre uma coisa e outra você me mostrou um lugar diferente e lindo, que eu não consigo tirar da cabeça. Assim como não consigo tirar você. Você está tão incorporado ao meu cérebro quanto meus vasos sanguíneos.

Reservei um tempo para dar uma volta no jardim que fica nos fundos do prédio. Não chega a ser um jardim; é apenas uma área com alguns arbustos e vasos de plantas. Sentada no piso aladrilhado, observei os arranha-céus ao redor. Quase consegui sentir sua presença em algum lugar da cidade, não muito distante. Quase ouvi sua tosse abafada. Você estava pensando em mim também. Fechei os olhos e tentei imaginar como será quando estivermos frente a frente. Vou sentir medo quando vir você, ou sentirei algo diferente?

Lucy Christopher in “Raptada: Carta ao meu Sequestrador”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s