Lágrimas delas todas

Depois daquele pedido de ajuda, pareceu-me ainda mais urgente usar as lágrimas delas todas, e também as minhas, para criar um caminho rumo à compreensão. Lembrei do que o Velho Chen me disse um dia: “Xinran, você devia escrever isso. Escrever cria uma espécie de repositório e pode ajudar a abrir um espaço para conciliar pensamentos e sentimentos novos. Se você não as escrever, essas histórias vão encher o seu coração e parti-lo.” Naquela época, na China, eu poderia ter sido presa por escrever um livro como este. Não podia correr o risco de abandonar o meu filho nem as mulheres que recebiam ajuda e encorajamento através do meu programa de rádio. Na Inglaterra o livro tornou-se possível. E foi como se eu o tivesse escrito com o coração.

Xinran in “As boas mulheres da China”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s