Resenha: Cheese in the Trap

Quando comecei a assistir, os episódios ainda estavam sendo lançados. Em um fim de semana assisti todos os 5 disponíveis naquela ocasião. Não conseguia parar e tive que aguardar o fim, pra assistir todos de uma vez só.

A trama me envolveu desde o início. Jovens universitários, numa espécie de festa num restaurante. Então Hong Seol confessa que odeia Yoo Jung. Mas por quê? Então nossos olhares não abandonam mais Yoo Jung durante a história, nunca mais. Ele é o personagem mais complexo da trama. Ele esconde um transtorno de personalidade? Ele é falso, ele é o único sincero da trama, ele é vingativo, ele é ingênuo, ele é estranho, ele é apaixonante. O ator, soube dar o tom perfeito. Um sorriso disfarçado em momentos tensos nos levavam a achar que Yoo Jung era o culpado de tudo, um olhar distante em momentos românticos nos levavam a perdoá-lo de vez por percebermos que ele nunca havia recebido amor e não sabia como receber.

Hong Seol era a mocinha. Era muito boa amiga. E também achava Yoo Jung suspeito, por isso ficava observando-o, analisando e ficou surpresa quando se viu envolvida com o amor. Esse relacionamento não foi fácil. Mas ela aprendeu que o amor é confiança, é diálogo, é perdão. Ela quis carregar esse amor até o fim, com todas as consequências de um amor imaturo. Ela sabia que conseguiria, mas num relacionamento as pessoas precisam ser iguais, estar no mesmo nível de amadurecimento, se não está fadado ao fracasso.

Baek In Na e In No, os “irmãos” de Yoo Jung.
In Na foi a grande surpresa para mim. Mimada, egoísta, ambiciosa, superficial. A atriz fazia caras e bocas e elevava o tom da voz dando um ar cômico para um personagem que tinha tudo pra ser insuportável. Esse tom, deu leveza e nos fez rir de suas ações confusões e fofocas. E quando finalmente ela levou sua ambição às últimas consequências, me fez sentir pena. Do caricato ao drama. Ri, sofri, chorei com sua atuação e fiquei feliz com o final que deram para ela.
In No, o eterno friendzone. Mas ele era mais que isso. Era uma pessoa frustrada pelo passado, carregava um ódio muito grande de Yoo Jung a quem atribuía toda a desgraça de sua vida: sua cicatriz, seu fracasso. Mas Yoo Jung não era culpado, mas também o era. Yoo Jung era vingativo. E quem recebe a vingança, se acha injustiçado, mas é cego quanto às suas próprias ações passadas.
Ele protegia a irmã, porque carregava uma culpa. E por isso, para mim, ele era agradecido e ao mesmo tempo culpava a família de Yoo Jung, que cuidou e mimou In Na quando In No “fugiu”.
Mas foi quando retornou para casa que finalmente as coisas foram clareando. Yoo Jung não era tão mal assim, In Na não era tão boa assim, e foi a amizade o amor por Seol que fez ele perceber isso. Ele era egoísta, invejoso e ingrato. Alguns sentimentos deixam cicatrizes eternas. Só o tempo e a persistência fazem elas melhorarem.

Os personagens secundários é que vão entrelaçando esses personagens que citei numa trama cheia de flashbacks. São eles que revelam a verdadeira natureza dos protagonistas.
Era preciso que a “namorada” desprezada enviasse um bêbado inconsequente para ferir Seol. Era preciso um perseguidor, uma imitadora, um sugador vampiro aproveitador. Eram pessoas doidas, talvez. Mas são essas que também encontramos no nosso dia-a-dia, com o comportamento as vezes mais, outras vezes menos, nítidos. No início a gente não percebe, como Seol. E depois, quando já estamos “vacinados”, reconhecemo-os em nossa vida adulta.

O fim, foi pôlemico entre quem assistiu a série. Acredito, que todos queriam um final feliz e romântico.
Mas para mim, o final foi perfeito. É preciso tempo para amadurecer e quando finalmente percebemos o nosso problema, nosso defeito, tempos que trabalhar nisso para amar alguém como se deve amar. Porque o amor é uma balança. Não dá pra só um lado amar e o outro ceder, é preciso equilíbrio.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s