Despedir-se de um amor

Despedir-se de um amor é despedir-se de si mesmo. É o arremate de uma história que terminou, externamente, sem nossa concordância, mas que precisa também sair de dentro da gente.

Martha Medeiros na Crônica “A Despedida do Amor”, 2001.

Anúncios

3 comentários sobre “Despedir-se de um amor

  1. Eu só li dois livros dela e trechos por aí. Li o “Doidas e Santas” que é uma coletânea de crônicas que ela lançava no jornal. É um bom livro, e o nome é devido à uma crônica específica, porém as demais são sobre assuntos diversos e não apenas femininos como poderia ser sugerido pelo título da obra.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s