A física do amor

Um objeto não precisa ser grande para ter grande massa.
Aquela menina, tão pequena quanto uma violeta
Aquela menina, flutuando no céu
como pétalas de flor
me atrai para ela com força maior
que a exercida pela terra.
Em um único momento
Eu caí e rolei em sua direção,
sem rima nem razão
como a maçã de Newton.
Com uma pancada.
Com uma pancada dura.

Meu coração balançou entre o céu e
a terra, num movimento pendular.
Tal foi o momento em que
me apaixonei pela primeira vez.

Kim In-Yook,
poema lido no kdrama
Goblin: O Grandioso Deus Solitário

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s