Eu decido

Certo dia um escritor acompanhou seu amigo até a banca de jornal onde ele costumava comprar diariamente o seu exemplar.
Ao se aproximarem do balcão seu amigo cumprimentou amavelmente o jornaleiro, e em resposta recebeu um tratamento rude e grosseiro.
O amigo então pegou o jornal, que foi jogado em sua direção, pagou, sorriu, agradeceu e desejou um ótimo dia ao jornaleiro.
Quando ambos caminhavam de volta, o escritor intrigado perguntou ao seu amigo:
– Você compra jornal aqui todos os dias?
– Sim – respondeu o amigo.
– E ele sempre o trata assim, com tanta grosseria?
– Sim – respondeu o rapaz – Infelizmente é sempre assim…
– E você é sempre tão educado e amigável com ele?
– Sim, sempre.
– E por que você é tão educado com ele, se ele é tão grosso com você?
– Bem, é porque eu não quero que ele decida como eu devo ser.

Desconheço o Autor


Eu acho esse texto super parecido com o publicado ontem, do Caminhão de Lixo. Não acham? Quando encontrei o de ontem, tive que buscar esse também e publicar aqui no blog.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s