About

Poetriz.

dentro de mim
mora uma vadia
que trepa com rimas
a troco de poesia
dentro de mim
habita uma puoeta
que de esquina em esquina
se estrepa em estrofes
(só se f…)
dentro de mim
avança essa mulher à margem
: à minha imansa e semelhagem

– Valéria Tarelho

O blog.

Foi assim que começou. Um poema. Um nome que me chamou a atenção. Logo eu, que escrevo há tanto tempo. Logo eu, que aprendi a ser outra pessoa. Interpretar. Poeta e Atriz. Poetriz.
E aqui reúno meus pensamentos, desabafos, poesias, contos, meu cotidiano tão comum de mulher comum.
Faço questão também de citar quem me inspira. Autores famosos. Livros que leio. Músicas que escuto. HQs que compro. Pessoas que me são interessantes. Interessantes porque sabem pensar, sabem viver. Poetas anônimos. Atores e atrizes anônimos. Amigos.
Também sou cigana, e precisei ter vários blogs antes de me decidir por esse:

  • Poetriz (Livejournal)
  • Love in Shadows (Bigblogger – de 16/10/2007 a 16/06/2007).
  • Falen Angels (Weblogger – único post em 18/09/2004).

Como se vê, eu sempre tive muito o que falar. Muito o que escrever. E agora resolvi reunir tudo num só lugar. Organização. Arrumação. Casa.

A autora.

Brasileira. Paulista. Vinte e muitos anos. Sardas no rosto. Cabelo liso. Riso solto. Bem humorada. Sonhadora. Romântica. Poética. Viciada em tudo o que lhe apresentam de novidade. Ama filmes. Músicas. Séries. Desenhos. Ama cachorros (tem 3!). Trabalha. Curso superior. Religiosa. Cultural.
Louca de pedra, por fazer um blog assim.

MSN

flavia_cmg@hotmail.com

Escreve-me!

“Escreve-me! Ainda que seja só
Uma palavra, uma palavra apenas,
Suave como o teu nome e casta
Como um perfume casto d’açucenas!
– Florbela Espanca –

Citações

Eu escrevo sem esperança de que o que eu escrevo altere qualquer coisa. Não altera em nada… Porque no fundo a gente não está querendo alterar as coisas. A gente está querendo desabrochar de um modo ou de outro…

– Clarice Lispector

Não existe isso de homem escrever com vigor e mulher escrever com fragilidade. Puta que pariu, não é assim. Isso não existe. É um erro pensar assim. Eu sou uma mulher. Faço tudo de mulher, como mulher. Mas não sou uma mulher que necessita de ajuda de um homem. Não necessito de proteção de homem nenhum. Essas mulheres frageizinhas, que fazem esse gênero, querem mesmo é explorar seus maridos. Isso entra também na questão literária. Não existe isso de homens com escrita vigorosa, enquanto as mulheres se perdem na doçura. Eu fico puta da vida com isso. Eu quero escrever com o vigor de uma mulher. Não me interessa escrever como homem.

– Lya Luft

Por que as pessoas escrevem? Já me fiz tantas vezes esta pergunta que hoje posso respondê-la com a maior facilidade. Elas escrevem para criar um mundo no qual possam viver. Nunca consegui viver nos mundos que me foram oferecidos: o dos meus pais, o mundo da guerra, o da política. Tive de criar o meu, como se cria um determinado clima, um país, uma atmosfera onde eu pudesse respirar, dominar e me recriar a cada vez que a vida me destruísse. Esta é a razão de toda obra de arte.

Só o artista sabe que o mundo é uma criação subjetiva, que é preciso escolher, selecionar. A obra é a concretização, a encarnação do seu mundo interior. Ele espera impor sua visão pessoal, partilhá-la com os outros. Se não atinge esta última finalidade, o verdadeiro artista persiste assim mesmo. Os poucos momentos de comunhão com o mundo valem esse sofrimento, pois finalmente esse mundo foi criado para os outros como um legado, como um dom destinado a eles.
Também escrevemos para aprofundar o nosso conhecimento de vida. Para atrair, encantar e consolar. Escrevemos para acalentar nossos amantes. Para degustar em dobro a vida: no momento preciso e retrospectivamente, na sua lembrança. Escrevemos, como Proust, para tornar as coisas eternas e para nos convencermos de que elas o são. Para podermos transcender nossa vida e alcançarmos o que existe além dela. Escrevemos para aprender a falar com os outros, para testemunhar nossa viagem ao labirinto. Para abrir, expandir nosso mundo quando nos sentimos sufocados, oprimidos ou abandonados. Escrevemos como os pássaros cantam, como os primitivos dançam seus rituais. Se você não respira quando escreve, não grita, não canta, então não escreva porque sua literatura será inútil. Quando não escrevo, meu universo se reduz; sinto-me numa prisão. Perco minha chama, minhas cores. Escrever deve ser uma necessidade, como o mar precisa das tempestades – é a isto que eu chamo de respirar.
– Anais Nin
Anúncios

63 comentários sobre “About

  1. Caderno de Poesias

    Caderno de Poesias
    é um belo lugar.
    Tantas coisas lindas
    que eu gostaria de falar.
    Eu falo em forma de versos
    para todos poderem escutar.
    Agora você já sabe
    porque os poetas passam os dias
    escrevendo em seus cadernos de poesias.

    Clarice Pacheco

    Curtido por 1 pessoa

  2. Flávia,

    obrigado pela visita ao “essapalavra”.

    Engraçado, depois que você disse: “No meu caso a poesia não me dá asas… ela me dá guelrras para que eu possa mergulhar no mais profundo de mim…” minha atenção voltou-se para a imagem de peixe que também usei nos meus poemas “exagero de azul” e “alma parada”. Obrigado.

    Seu blog é bonito, o nome do blog também, e você mais ainda.

    Dauri Batisti

    Curtido por 1 pessoa

  3. Procurei algum catinho q pudesse falar com vc, mas sobe vc.

    Tenho partilhado seu blog anonimamente tem uma semana, sem deixar rastros de passagem..por assim dizer.

    Mas quem escreve vive do q escreve e do q vê os outros escreverem.

    Tua intimidade com as palavras me deixou a vontade neste teu mundo q até senti como se fosse meu.

    Não poderia sair sem te deixar um beijo em forma de agradecimento pelos momentos q tenho passado aqui..um entretenimento gratuito q precisa ser conteplado com esse carinho em palavras q agora te deixo.

    Q continues a escrever, sendos empre amantes das palavras….

    Erika

    Curtir

  4. Amei seu blog, simplesmente lindo. Adoro poesias, porém ñ escrevo nada rsrsrs, mais gosto de ler, me encanto e viajo em cada linha…
    Estou fazendo meu blog com tudo que gosto de ler, dar uma passadinha lá.
    Preciso de uma ajudinha: como faço para colocar música no meu blog?

    Curtido por 1 pessoa

  5. Olá

    Adorei o seu Blog! Vou adiciona-lo nos links de meu Blog!
    Fiquei espantado com a sua descrição! Sou de Sampa também vinte e muitos anos tb! Sonhador e Romântico e amo cachorros. Acho que somos parecidos risos;;; Abraço!

    Ficarei feliz com a sua visita!

    Mauricio

    Curtir

  6. Oi, Flávia, tudo bem?

    Obrigado pela visita no Bola18, e principalmente pelo comentário.

    Seu blog é mto bom! Sério! rsrsrs… voltarei mais vezes, com certeza, ok?

    Grande abraço!

    Curtido por 1 pessoa

  7. Sensorial como uma flor, seu blog é.
    Senti-o e ousei ligá-lo ao astrolábioatelie.blogspot.com
    – …sairei com meus cabelos em desalinho
    o que faremos jamais?
    Perguntou-me Eliot

    Curtir

  8. Saudações à você e suas sardas (“sardas são estrelas, astros, pontos minúsculos de universo para sempre incógnito.”)

    Grato pela visita e comentário.
    Quero organizar-me e começar a escrever para o Paradoxo e, certamente, precisarei de opiniões de pessoas que expressam sua retórica, de forma simples e encantadora numa “folha de papel”.

    Sou seu criado.

    Curtir

  9. Ai, mas que blog delicioso!

    Tenho uma amiga que vive por aqui, e me indicou muitas vezes! Agora é minha vez de ficar indicando por aí!

    Eu precisava de coragem e paciência para criar o meu próprio… MAs muito obrigada pelas tuas palavras!

    Beijos e coisas boas, tita.

    Curtir

  10. Oi, estava passeando pelas ruas de seu blog, lugares onde a gente encontra um pouco de seus pensamentos e das historias do cotidiano da mulher ( como voce diz).
    Não tenho o jeito de um poeta, mas em comum temos o gosto por juntas as palavrinhas 🙂 e voce ainda a faz com rimas.

    Abraços
    Dado Moura

    Curtir

  11. Adoroooo seu blog!!!Não muda nada.
    É possivel me enviar as palavras da Clarice Lispector que estava na poética anterior do seu blog?
    Beijos …

    Angélica

    Curtir

  12. Adorei seu blog. Quando tiver mais tempo pretendo criar um também…
    Temos muitas coisas em comum, menos a idade; tenho muitos mais janeiros… rs
    Está adicionada aos meus favoritos.
    Beijos.

    Curtir

  13. Olá!

    Só li hoje. Pouco curioso, não?
    Acho que antes de saber é importante sentir… é o que tenho feito quando venho aqui dar uma “olhada” em você…

    Curtir

  14. Oi poetriz! Bom dia o dia todo(s)! Gosto de poesia e quando algum poeta me envia seu blog ou página adiciono aos meus favoritos para ler e prende um pouco mais. Irei ler o que você escreveu. Obrigado por ter entrado em meu blog. Meu e-mail é luiz-flor@hotmail.com.

    Abraços,
    Luiz Flor

    Curtir

  15. Ola poetriz!!!
    Estive aqui, visitando seu blog e nao pude deixar de comentar…é muito legal!!!
    Adorei!!!
    É impressionante como certas mensagens, em poucas palavras, conseguem expressar o que acontece com a gente em determinados momentos!!
    Parabens!!!Visitarei mais vezes!!!

    Abraços!

    Curtir

  16. Gostei… sinceramente! Castanhos e Verdes como numa floresta densa. Complexa e simples, mas bela. Interessante. Não aprecio trocadilhos mas gostei da ideia da fusão… vou voltar.

    Curtir

  17. Olá Flávia,
    Seu espaço virtual é belíssimo. Eu adoro poesias, e sou uma grande admiradora de quem os escreve, e como disse Clarice Lispector:
    Todo mundo que aprendeu a ler e escrever tem uma certa vontade de escrever. É legítimo: todo o ser tem algo a dizer. Mas é preciso mais do que a vontade para escrever.

    Abraços

    Curtir

  18. Flávia,

    tens uma Casa bem cuidada, por arejada, diversificação num patamar que não vira apenas outra babel. Em Medicina há um ditado assim: Em casa que não entra sol, entra médico”.

    Felicidades.
    Darlan M Cunha

    Curtir

  19. Adorei teu blog. Obviamente ja ouviste isso.
    Contudo, preciso te dizer que no meu caso, é mais que uma frase de efeito. Sou estudante de Letras, um APAIXONADO pela língua, pela literatura, e pela comunicação. Todas as formas. Vi outro dia o caso de uma senhora que por uma doença rara, não move nenhum músculo do corpo, e ainda assim, já escreveu VÁRIOS livros. O repórte perguntou à ela o que queria passar às pessoas com seus escritos. Sabe o que ela respondeu? “VIDA”.
    Isso me fez pensar mais ainda no poder de nossas palavras e atitudes, e na responsabilidade incutida nelas. Gostei do que você diz, pelo sentido e profundidade, mas também por ter sido escfrito por uma PESSOA.
    Adoro pessoas, especialmente as que pensam.
    Um grande abraço.
    Guilherme Castelo

    Curtir

  20. Lindo de se ler e pareciar. Sua cultura e arte “casam” com os meus interesses e eu também resolvi criar um Blog (aliás) já tenho vários, para protagonizar estas coisas que tentam diminuir os espaços que a gente imaginou ter conquistado. Espero que leia alguns artigos que publiquei. Numa rápida “espiada” que passei por aqui, já me apaixonei pela sua personalidade. De escrever com o vigor feminino. Isso mesmo, este vigor quebra a doçura destes troglo’s metidos a machões, como se o homem abrisse mão do sentimento e afirmar que por teimosia, acham que “homens não choram”. O sentimento é humano. E é isso que importa. Um grande beijo e espero que eu possa sempre me comunicar com você.

    Curtir

  21. Eu adorei este blog. Tem tudo o que eu gosto: uma seleçao primorosa nao apenas de excelentes escritores, como de trechos dos mesmos… bom gosto, diversidade, assuntos interessantes… parabéns!!! Vou virar fã e frequentadora assidua!

    Curtir

  22. Flávia,

    As citações que coloco no Compartilhando, sempre faço menção do seu Poetriz, coloco um link para cá. Procuro divulgar seu trabalho. Mas, se vc não quiser, me avise que eu não coloco mais. Beijos

    Curtir

  23. Que maravilha me deparar com um blog tão perfeito, tão sublime. Ganhei o dia. Aliás, o mês, o ano… a vida? Quem sabe… Virei te visitar mais vezes, pouco a pouco, descobrir tudo o que tens a oferecer à minha alma. A primeira gota foi estonteante. Saio sorrindo…

    Curtir

  24. Só agora conhecendo seu Blog. Muito, muito legal o teu estilo, as tuas escolhas. Vou prolongar minha viagem pelas tuas letras.

    Curtir

  25. Abri seu blog agora, por coincidências…amei…parabéns por tamanha sensibilidade, essa é uma das qualidades que mais admiro em escritores, escrever “aquilo” que tá na alma e não se tem coragem de revelar.Ireo visitar mais vezes…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s